7 de jun de 2010


"Sexta-feira visitamos uma reserva animal, dia light!!! E minha mala chegou!!!!
Hoje, sábado, fomos ao presídio desativado "Constitution Hill", Mandela ficou preso lá. Uma experiência muito forte... Quanta dor e humilhação esse povo sofreu, como o ser humano pode ser cruel! Comprei o livro, queria mesmo um dvd, mas não existe.Depois fomos ao Soweto, ao Museu do Apartaheid. Lá não pudemos fotografar. Mais dor, mais humilhação, mais vergonha. Disse ao nosso segurança, quando ele me perguntou se havia gostado do passeio: hoje foi um tour emocional!
Amigos, mesmo tendo passado por tudo isso, o sorriso deles quando vêem um brasileiro, externa uma paixão e fascínio inconfundíveis. Aqui na África do Sul, muitos sul-africanos estão torcendo para o Brasil ganhar. A cultura deles é muito rica, o artesanato, as obras de arte são coloridas, cheias de vida... Parece contraditório, mas até nisso eles se parecem conosco, sofreram, sofrem, mas não deixaram de ter esperança. Eu me apaixonei pelo Nick. Assim que o vi no acampamento e disse: Hi! E ele me deu o sorriso mais lindo que já vi e respondeu com seu inconfundível inglês africâner... Já era, foi amor a primeira vista. Um sorriso que iluminou meu mundo, o olhar triste e um sorriso iluminado. Esse garotinho de dez anos, negro, lindo, roubou meu coração!!! Quando chego ao acampamento ao final do dia, minha primeira pergunta é: Nick stay here? Fico contando as horas para abraçá-lo e beijá-lo!!! E hoje fiquei com um nó na garganta... O Nick foi ao nosso culto hoje a noite, tava sentado do meu lado, de repente, eu olho pro chão e vejo aqueles pequeninos pés em um sapato rasgado, rasgando... Acabou comigo! Têm feito tanto frio - Quando vi aquele sapato, fiquei com um bolo, um nó na garganta, me segurando pra não chorar... Aí parece que vi tudo com clareza. Me dei conta que estou aqui há quatro dias e que ele e sua mãe usam a mesma roupa todos os dias. Incluindo o sapato rasgado! Os casacos que eles usam são tão fininhos... Alguém me disse que viu a mãe dele colocando várias blusas nele por debaixo do único casaco... Escrevo isso com lágrimas nos olhos, porque desde que cheguei não paro de abraçar esse menino magrinho e franzino todos os dias e sei o quanto suas roupas são insuficientes para este inverno rigoroso. E todas as vezes quando o encontro e pergunto se está tudo bem, ele sempre abre o sorriso que roubou meu coração e responde que sim!!! A mãe dele também sempre têm um belo sorriso pra mim." Carmen


By
Paulinha
Com carinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário